Obstipação nas grávidas: como melhorar

obstipação ou “prisão de ventre” termo comum mais usado, é uma perturbação intestinal que impacta negativamente na qualidade de vida das pessoas afetadas.

Os principais sintomas são: esforço excessivo para defecar, evacuação pouco frequente, fezes duras, inchaço abdominal, dor e desconforto, pode também existir persistência da sensação da vontade de evacuar, mesmo após tê-la feito. O grau de obstipação varia de pessoa para pessoa, podendo durar pouco tempo ou ser crónica, causando dor, desconforto.

Quando a pessoa passa mais de três dias sem conseguir defecar, podemos estar perante um quadro de obstipação.

 

Principais causas para a obstipação:

  • Dieta pobre em fibra;
  • Baixa prática de atividade física;
  • Stress ou mudanças na rotina diária (viagens);
  • Não ir à casa de banho quando sente necessidade;
  • Alguns medicamentos (entre os quais alguns diuréticos, antiácidos, antidepressivos e analgésicos);
  • Alterações hormonais comuns na gravidez;
  • Alguns problemas de saúde (ex: diabetes, hipotiroidismo, etc)

 

Esta perturbação intestinal, pode ser tratada através da alimentação, adotando uma dieta rica em fibras. Fibras alimentares são hidratos de carbono (naturais e sintéticos) que resistem à digestão no intestino delgado humano e trazem benefícios fisiológicos à saúde.

Boas fontes de fibra alimentar incluem: cereais integrais, farelo de trigo ou aveia, sementes como por exemplo a linhaça moída, vegetais e frutas como a papaia, a ameixa e o quivi.

Também a ingestão de água é essencial. Garantir a ingestão de água adequada ajuda a tornar as fezes mais macias e mais fáceis de expulsar. Além de beber água aconselha-se a ingestão diária de sopa, pois é rica em água e legumes (fibras).

 

O hábito da prática regular de exercício físico (que estimula a função intestinal) é fundamental.

Outra estratégia que ajuda a melhorar este quadro é estabelecer um horário para ir à casa de banho, de preferência após alguma refeição. Sugestão: Colocar os pés em cima de um banco quando se senta na sanita (como na posição de cócoras), ajuda o músculo puborretal a relaxar e facilita a evacuação.

 

Autora:

Dra. Teresa Castro Rodrigues, Nutricionista

EnglishPortugueseSpanish